amc3
Tecnologia

TVs por assinatura começam a enviar alertas de risco de desastres

.

31/10/2019 17h06
Por: Clairton Borba

As prestadoras de TV por assinatura começam hoje a enviar alertas de risco de desastres naturais aos clientes do Estado de São Paulo. A medida chega para se somar ao sistema de envio de alertas por mensagem de texto (SMS), implantado no país em 2017. Os eventos são informados à população pela Defesa Civil.

Os clientes de TV por assinatura do Paraná e Santa Catarina foram os primeiros a receber esse sistema, em funcionamento desde março deste ano. Em setembro, foi a vez do Rio Grande do Sul e, no fim do mês passado, o sistema chegou aos estados de Alagoas, Espírito Santo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. A chegada às regiões Norte e Centro Oeste está prevista para novembro, enquanto os demais estados do Nordeste devem começar a receber os avisos a partir de dezembro.

Ao contrário do que acontece nas mensagens de texto para celular, o cliente de TV por assinatura não precisa se cadastrar para receber os avisos, que será feito apenas em caso de alertas com maior gravidade. A mensagem aparecerá na tela do televisor, enquanto o usuário estiver assistindo à programação, no formato de um pop-up (uma pequena tela sobreposta à imagem do programa).

Os eventos que podem desencadear os alertas de risco são chuvas fortes, alagamentos, enchentes, deslizamentos de terra e baixa umidade relativa do ar, por exemplo. As mensagens podem incluir avisos para o usuário buscar abrigo, além de conter os telefones da Defesa Civil e de serviços de emergência.

Como receber os alertas

Para receber o alerta no celular, as pessoas devem se cadastrar enviando um SMS para o número 40119, com o CEP do endereço que deseja monitorar. Podem ser cadastrados mais de um endereço por número de celular. O serviço é gratuito e funciona em todas as regiões do Brasil. Coordenado pelo Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), do Ministério da Integração, o sistema foi implantado pelas prestadoras de telefonia em parceria com a Defesa Civil dos estados e com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Os custos referentes ao envio das mensagens estão a cargo das empresas.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.