amc3
b5
RS

Polícia Civil prende suspeito de jogar ácido em cinco pessoas na Capital

.

07/10/2019 14h31
Por: Moises Pacheco

A Polícia Civil, através da 13ª Delegacia de Polícia de Porto Alegre e da Divisão de Inteligência Policial e Análise Criminal (Dipac) do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM), prendeu um homem de 48 anos, suspeito de ter jogado ácido em cinco pessoas, na Zona Sul da Capital. O indivíduo é empresário e os ataques ocorreram no mês de junho.

Segundo a delegada Adriana Regina da Costa, diretora do DPRM, a prisão ocorreu na cidade de Curitiba, sendo efetuada por Policiais Civis da 13ª Delegacia da Capital e da Dipac/DPM, contando com o apoio da Draco de Canoas e da Polícia Civil do Paraná (Centro de Operações Policiais Especiais - Cope). "Além do cumprimento do mandado de prisão preventiva, foram cumpridos outros três mandados de busca e apreensão, dois no Paraná e um na Capital. Foram apreendidos materiais que serão encaminhados à perícia para análise química, bem como equipamentos de informática. O preso também é suspeito de, alguns dias após os ataques, ter jogado uma carta incitando outras pessoas a praticarem o mesmo crime”, relatou a delegada.

A investigação apontou que o motivo dos ataques seria provar para a ex-companheira que Porto Alegre é uma cidade muito violenta e que ela estaria mais segura se fosse morar no Paraná com ele. "Foi realizado um minucioso trabalho de investigação para chegar ao criminoso. Imagens de circuitos de segurança de casas e prédios próximos aos locais dos ataques foram analisadas exaustivamente. Dessa forma a investigação conseguiu identificar que os veículos utilizados eram alugados e ao analisar o GPS desses veículos comprovou que estavam nos locais e horários em que os ataques ocorreram", afirmou a diretora.

 

Fabiano Costa/Jorge Felipe

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários