b5
amc3
Gravataí

Projeto quer criar Programa de Apadrinhamento Afetivo de Idosos em Gravataí

.

25/09/2019 16h40
Por: Moises Pacheco

O projeto de lei 96/2019, criado pelo vereador Fábio Ávila (Republicanos), quer criar em Gravataí o Programa de Apadrinhamento Afetivo de Idosos. A proposta tem por objetivo acolher e amparar pessoas idosas junto a entidades assistenciais públicas ou privadas do município.

Os idosos que forem apadrinhados poderão sair da instituição em que ficam acompanhados de seus padrinhos em fins de semana e feriados, além disso poderão receber visitas em dias de semana em caso do aniversário de algum deles ou em alguma data comemorativa que justifique. As pessoas que quiserem apadrinhar um idoso deverão procurar os órgãos competentes para comprovar sua disponibilidade, assim como se possui recursos financeiros para proporcionar o acolhimento do apadrinhado. Quem for o responsável legal ou familiar do idoso concederá uma autorização para que as saídas possam acontecer.

No texto do projeto, o vereador fala que o apadrinhamento busca possibilitar, por meio de procedimentos simplificados, a inserção e o convívio social dos idosos que residem em instituições e também viabilizar e incentivar a vivência dos idosos fora das instituições onde moram, de modo a proporcionar-lhes a atenção, o afeto e os cuidados com a saúde.

Na justificativa, Fábio Ávila diz que a proposta busca atender a um grande número de idosos que estão totalmente desprovidos de afeto familiar. “São idosos abandonados em sua maioria, que ficam sob os cuidados das entidades assistenciais públicas ou privadas do Município em tempo integral, sendo que muitos são doentes e carentes de afeto e atenção”, explica o vereador.

O texto aguarda parecer da Comissão de Justiça e Redação e da Comissão de Educação e Assistência Social.

 

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários