amc3
b5
Gravataí

Santa Casa apresenta resultados de um ano de gestão do Hospital Dom João Becker e projeta o futuro

.

30/08/2019 17h54
Por: Moises Pacheco

A Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, mantenedora do Hospital Dom João Becker (HDJB), apresentou na manhã desta sexta-feira, 30, o balanço do seu primeiro ano à frente da casa de saúde de Gravataí. Foi durante encontro realizado no Sindilojas Gravataí e contou com a presença do vice-prefeito Áureo Tedesco e do Secretário da Saúde e Procurador-Geral do Município, Jean Torman.

Principal avalista da vinda da Santa Casa para Gravataí, a Prefeitura de Gravataí, através da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), garantiu o aporte de R$ 50 milhões/ano ao contrato de prestação de serviço entre o Becker e o município, que corresponde ao atendimento dos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). Com este aporte, a administração do grupo hospitalar conseguiu que neste um ano de administração ocorresse o crescimento dos índices de assistência à comunidade através do SUS, foram 10% em consultas eletivas e internações e 20% em número de cirurgias.

Além dos resultados, a instituição anunciou os investimentos previstos para os próximos anos, que devem chegar a R$ 12 milhões e ajudar a ampliar os serviços em áreas como a emergência e a Unidade de Terapia Intensiva (UTI).  De 1º de agosto de 2018, quando a Santa Casa assumiu a gestão, até agora, o HDJB recebeu uma série de melhorias, como duplicação dos plantonistas pediátricos 24 horas, acréscimo de especialidades - como de cirurgia da coluna - e mudança de protocolos, que buscam se alinhar ao padrão da mantenedora.

O vice-prefeito Áureo Tedesco destacou a importância de se ter o trabalho da Santa Casa, referência em saúde, no município: "Eles vieram e somaram ao já excelente trabalho que sempre foi executado no Hospital Dom João Becker pela congregação de irmãs (Sagrado Coração de Maria)."

Segundo o secretário Jean, esse primeiro ano de Santa Casa na administração do Hospital Dom João Becker deve ser comemorado como um momento histórico para a cidade. "Mais do que prestar contas de um ano de relação com a Prefeitura e com a comunidade, a Santa Casa nos apresentou um horizonte e uma perspectiva positiva no que diz respeito a atendimento de qualidade para toda a comunidade através do Sistema Único de Saúde."

Jean lembrou que o investimento em qualificação, assim como  o aumento nos atendimentos e até a própria vinda da Santa Casa só foram possíveis porque o governo do prefeito Marco Alba aumentou o aporte de repasses. "Com tudo o que enfrentamos diariamente, recebendo por vezes inúmeras críticas, nem o Dom João Becker, nem a UPA e nem o Pronto 24 Horas deixaram de atender, como ocorre em outros locais da rede pública de saúde na Região Metropolitana. Isso mostra a nossa preocupação em dar o atendimento que a comunidade espera. A saúde é uma luta de todos."

 

Os investimentos

Segundo o diretor-geral da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, Júlio Matos, entre as melhorias já feitas está a mudança de processos que visam à implementação do padrão assistencial da Santa Casa e a aquisição de 250 novos computadores que agilizarão os processos internos. "Nosso primeiro grande resultado foi a não descontinuidade de nenhum dos serviços assistenciais do hospital. Além disso, já neste primeiro ano conseguimos implantar melhorias e partimos para um plano de ação que trará uma maior qualidade no atendimento de urgência", afirmou.

Os projetos em fase de consolidação, com investimentos de cerca de R$ 12 milhões, incluem a ampliação da emergência SUS  de 405 para 827 metros quadrados, com o aumento de 8 para 24 leitos de observação, a nova UTI , que passará dos atuais 10 para 20 leitos, e a construção de um centro demais de 15 especialidades médicas (este último para convênios). Os prazos para as obras são de até 14 meses.

 

 

Texto: Paloma Vargas - Foto: Carlos Saldanha/Santa Casa - Edição: Luiz Fernando Aquino

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.